quinta-feira, 30 de julho de 2009

Simplesmente Chris




Que País é Esse?





"Nas favelas, no senado
Sujeira pra todo lado
Ninguém respeita a constituição
Mas todos acreditam no futuro da nação
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?"




O noticiário relata diariamente fatos desanimadores sobre o nosso querido Brasil.
A impressão que tenho é que está tudo fora do lugar.
Não acredito em desenvolvimento se não acontecerem mudanças estruturais, de base.
O tripé para a melhora dos indicadores sociais, na minha opinião, são: Educação, Saúde ( Planejamento Familiar ), e Segurança Pública.
O assunto é complexo, compreendo que não se conserta um país com problemas crônicos, e proporções continentais de um dia para o outro, mas a sociedade precisa cobrar dos governantes mudanças, seriedade, compromisso.
Não concordo com o que acontece em relação a educação no país: os professores são mal remunerados, as condições de sala de aula precárias, a aceleração aprova alunos sem base, sem conhecimento.
Posso discorrer de cátedra, sobre o situação da saúde no país: hospitais sucateados, profissionais mal remunerados, número de leitos e equipes insuficientes para suprir a demanda crescente.
É assustador acompanhar o resurgimento de doenças antes sobre controle, como por exemplo a dengue. Faltam medidas de prevenção, capacitação e controle eficazes.
É desumano submeter um paciente, a condições que ferem sua dignidade, como por exemplo ter que pernoitar numa fila na porta de hospital para tentar conseguir uma senha para atendimento.
Planejamento familiar é essencial numa sociedade que almeja se tornar desenvolvida. Vejamos o que ocorre hoje no Brasil: a classe média, e a classe alta, tem em torno de um a dois filhos por família ( e ainda existem casais que optam cada vez mais por não terem filhos), já a classe menos favorecida tem uma prole numerosa.
Adolescentes engravidam cada vez mais jovens, abandonam os estudos sem concluir sequer o primeiro grau, e tem um filho atrás do outro, não raro de parceiros diferentes.
E pergunto, como podem essas adolescentes criarem bem seus filhos? Se muitas vezes não tem referencia familiar, religiosa, e não raro vivem num ambiente cercado de violência!
O terceiro componenete, a segurança pública, de importância indiscutível, requer também um olhar atencioso por parte das autoridades competentes.
Como lidar com profissionais mal remunerados, que vivenciam situações de estresse diário, que põem sua vida em risco no confronto com bandidos de toda espécie?
Sem falar na corrupção, que pelo que temos testemunhado atualmente, está sendo oficializada.
Não me sinto satisfeita em viver num país no qual imperam a impunidade, a injustiça, as desigualdades sociais, a corrupção, aonde tudo acaba em "pizza".
Sou trabalhadora, batalho para viver com dignidade, e fico revoltada ao constatar que mais de 50% do que produzo é revertido em impostos, e esses ( os quais pago religiosamente ) não são usados de forma correta, de forma a beneficiar a sociedade da qual faço parte.
Pago IPTU, IPVA, ISS, INSS, PIS, COFINS, ICMS, IPI, dentre tantos outros "Is", e ainda preciso pagar plano de saúde, previdência privada, escola particular para o meu filho, e viver aterrorizada com medo de virar estatística da violência.
Parece que a sociedade está anestesiada, passiva, não se mobiliza. O pensamento que reina é " ainda bem que não aconteceu comigo, nem com os meus", mas não se enganem meus queridos, deixar por conta da sorte, é sinônimo de correr grande risco.
Não devemos continuar nos fingindo de cegos, sem enxergar a realidade que teima em bater a nossa porta, na janela dos nossos carros, e nas nossas televisões.
O pior cego é aquele que não quer ver!

Querer é Poder?


Ao longo da vida venho construindo a minha história, e chegando a algumas conclusões interessantes.
Desde pequenos desenvolvemos o querer, a vontade, o desejo. Enquanto bebês demonstramos o gosto por determinados sons, alimentos, e até por determinadas pessoas.
Esse sentimento se desenvolve a medida que crescemos, e a forma como lidamos com a impossibilidade de realizar nossos desejos, determina o limiar que teremos para superar as frustrações futuras.
O ser humano está sempre em busca de algo: um amor perfeito, reconhecimento profissional, bens materias, e no geral, quanto mais alcança, mais deseja.
O lado positivo da ambição, representa o impulso para o desenvolvimento de uma vida melhor, a superação dos obstáculos.
Porém, fica claro que nem sempre querer é poder. Em determinadas situações o desfecho, não depende exclusivamente da vontade, mas da oportunidade, e da colaboração de terceiros.
Quando estou diante de situações que exigem a tomada de decisões, muitas vezes hesito, fico em dúvida. Comparo uma decisão importante, a uma estrada que leva a uma bifurcação, tenho que escolher qual caminho seguir, e essa escolha pode representar a diferença entre o sucesso e o fracasso.
Ai entra o bom senso, já ficou claro para mim que é necessário parar, pensar, ponderar, pesar os prós e os contras, antes de seguir em frente.
A maioria das vezes que agi por impulso não consegui ter êxito, e algumas dessas vezes tive que rever minhas decisões, repensar, refazer.
Sou favorável a dar um passo de cada vez, pequenas conquistas, representam grandes vitórias!

segunda-feira, 27 de julho de 2009

As Pedras do Caminho


Hoje completam vinte e quatro meses que meu processo de separação começou. Cada fase, trouxe e ainda trás amadurecimento.
Hoje certamente não encaro a vida da mesma maneira que antes.
No início não imaginava as dificuldades que enfrentaria, como por exemplo ser responsável pela criação do filho, por impor limites, educar para a vida.
Além disso, fica a sensação de insucesso, um projeto que não teve continuidade.
As vezes me faltam forças, penso que não conseguirei cumprir meu papel com eficiência.
Conciliar o papel de mãe, profissional e mulher, não tem sido tarefa fácil. Sabe aquela sensação de estar fazendo tudo errado? Me sinto assim, como se não tivesse feito as escolhas certas.
Me cobro muito em relação a tudo.
Sinto remorso quando por ventura deixo de estar com meu filho para sair com amigas, ou com o namorado, me sinto dividida entre tentar refazer meu lado pessoal, e dar mais atenção a ele.
Tenho consciência que ainda existem muitas pedras no caminho, mas como escrevi em outro post, não devo olhar pra trás.
Me policio para não perder a fé e o otimismo, mas tem dias que os obstáculos parecem intrasponíveis!
Espero que esse dasânimo passe logo e tudo volte a ser leve de novo!

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Amor Maior que Eu

"Deixa eu dizer que te Amo
Deixa eu gostar de você
Isso me acalma, me acolhe a alma
Isso me ajuda a viver"...




Querido filho, sempre que tenho oportunidade procuro demonstrar o meu Amor.
Estou agora aqui de plantão, estamos há 66km de distância, e volta e meia, me pego pensando em você.
Como gostaria de poder leva-lo comigo para todos os lugares que vou, como na época em que te carregava em meu ventre.
A sensação de saber que somos mãe e filho é simplesmente indescritível. Não esqueço os momentos de felicidade que temos quando estou perto de você.
Quando você tinha uns dois anos, eu estava pronta para ir trabalhar e você disse:" mãe você está linda, você é linda"; fiquei parecendo boba de tanta emoção.
E não posso deixar de citar, em 2007, quando estavamos chegando ao Mc Donald's e você do nada falou: " mãe, fui eu quem te escolhi, estava no céu e pedi para ser seu filho"; nesse dia as lágrimas desceram dos olhos.
Sempre você me chama e fala : " mãe, te amo"; eu respondo: " também te amo filho", e você rebate:"eu te amo mais do que você me ama". Ficamos os dois disputando para ver qual de nós ama mais o outro.
Esses momentos são preciosos e os guardarei como um tesouro em meu coração.
O amor que sinto por você, não pode ser mensurado, é muito maior do que eu!
Sou grata por você ter me escolhido!

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Infidelidade



Resolvi escrever sobre esse tema tão presente na nossa sociedade em todos os tempos!
A cultura ocidental prega a fidelidade como critério num relacionamento, e principalmente num casamento. Mas o que posso constatar no dia a dia do consultório através dos relatos das minhas pacientes, através de materias em revistas, reportagens na televisão, confissões de amigos e sobretudo pela minha experiência pessoal, é que cada vez mais homens e mulheres estão "pulando a cerca".
Mas porque isso acontece? O sexo masculino tenta justificar seu comportamento infiel atribuindo ao instinto a necessidade de se relacionar sexualmente com mais de uma perceira. Ser "macho" para muitos homens significa manter relacionamentos paralelos. Já ouvi muitas vezes que o homem trai por necessidade física, sem envolvimento emocional.
O percentual de mulheres que traem vem aumentando visivelmente nos últimos tempos. Atualmente muitas mulheres conquistaram independência financeira, emocional, e se permitem experimentar comportamentos ditos "masculinos".
Antigamente o papel da mulher no casamento era cuidar da casa, do marido, e dos filhos. Atualmente essa mulher está engajada no mercado de trabalho, e não raras as vezes é a mantenedora financeira da família.
Então ela não aceita mais ser "invisível" aos olhos do parceiro, e muitas vezes busca um affair para satisfazer suas carências. A mulher contemporânea, faz sexo por sexo, e não apenas por amor.
O machismo do homem tenta denegrir a mulher que se permite, mas me respondam quem foi que determinou que apenas o macho pode fazer e aconteçer?
Outros fatores que interferem negativamente na monogamia, são a rotina, a acomodação, a falta de investimento no relacionamento, e sobretudo a falta de diálogo.
Um relacionamento afetivo, seja ele namoro ou casamento, requer investimento diário. Cuidar do outro, saber como o outro se sente, o que o outro pensa; saber ceder,. saber elogiar, pensar na mesma direção.
A individualidade deve ser respeitada, afinal ninguém é dono de ninguém, nem é o centro da vida do outro.
Se o homem gosta de ir ao baba com os amigos, porque não pode ir, só porque é comprometido?
E se a mulher gosta de passear no shopping com as amigas, ou ir ao salão, que mal há?
A tendência é que ocorra acomodação, quando o relacionamento é longo, o que pode ser um erro fatal. É imprescindível gostar de si mesmo, investir na aparência, se arrumar, praticar atividade física. Faz bem ao corpo e principalmente a alma.
É importante também reservar momentos para o casal, longe da rotina doméstica e laborativa.
Sair para namorar, fazer uma viagem, ir ao cinema, ou apenas dormir fora com seu parceiro. Isso nutre o afeto, fortalece os laços homem - mulher.
Aos que buscam aventura, lembrem-se que o novo com o tempo torna-se antigo, e vem a rotina novamente. A paixão dura em média dois anos.
Todos envelhecemos e não conseguimos manter o mesmo vigor da juventude. Portanto cultive seu jardim para que ele possa florescer a cada primavera!

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Amigo



"Amigo é coisa pra se guardar
debaixo de sete chaves dentro do coração"...

Hoje é o dia oficial do amigo. Digo oficial porque na minha opinião todos os dias são dos amigos!
Amigos são como irmãos que escolhemos, com eles dividimos os bons momentos, as alegrias e também as tristezas.
Amigos de infância, ou amigos recentes; amigos de farras, ou de fossas; amigos por perto ou amigos distantes. Mas sempre presentes em nossas vidas!
Existem aqueles que advinham nosso estado de espírito apenas pelo olhar, ou pelo tom da nossa voz. Quem nunca precisou de um ombro para chorar, ou de um colo para desabafar?
Quero artravés dessa postagem homenagear aos meus amigos e amigas, e agradecer por enriquecerem minha existência!
Tem aquelas pessoas que mesmo não mantendo contato frequente, estão na torcida para que a felicidade esteja presente em minha vida!
Obrigada a todos os meus amigos!

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Tributo a Uma Grande Mulher


“ Eu tenho tanto pra lhe falar,mas com palavras, não sei dizer
como é grande o meu Amor por você”...


Querida mãe, resolvi escrever essas bem traçadas linhas para expressar minha gratidão pelos nossos 36 anos de convivência.

Em primeiro lugar, agadeço por ter me dado a Vida. Me emprestou seu ventre para que eu me desenvolvesse durante 9 meses, sentiu as dores do parto por 2 dias, e por fim após um parto fórceps, eu enfim nasci!

A minha vinda ao mundo foi também a sua estréia no papel de mãe.

Tenho plena consciência da sua total dedicação durante todos esses anos, desde a infância, adolescência, e vida adulta.

Trago recordações da época em que você me arrumava para ir a escola, e trançava meus cabelos.

As idas aos ensaios de balé, ao médico, ao dentista, as festinhas de aniversário.

Sempre conciliou muito bem o seu papel de mãe, mulher e profissional.

Juntas dividimos momentos de alegria, e também os de tristeza. Foram tantos ganhos, e também muitas perdas, ao longo do caminho. Nunca lhe faltou garra, coragem, nem determinação para superar as dificuldades.

Você é uma guerreira, uma vencedora, conseguiu ser “pãe” para mim e meu irmão.

Graças ao seu empenho, e dedicação hoje estamos formados, moral, ética e profissionalmente.

Apesar de não expressar verbalmente o meu reconhecimento, saiba que você é uma grande referência para mim.

Quantas vezes chorei no seu colo pelos namoros terminados, ou por me achar uma adolescente

desengonçada, gordinha, lembra?

Sei que muitas vezes abriu mão da sua vida pessoal para que não nos faltasse nada.

Graças a você me graduei em medicina, numa faculdade particular, com direito a uma linda festa de formatura.

Também graças a você ganhei o meu primeiro carro, uma linda cerimônia e festa de casamento, comprei meu primeiro, segundo e terceiro apartamentos.

Quando engravidei, você me acompanhou as idas ao pré natal; quando me tornei mãe você estava lá na sala de parto junto comigo, e foi quem carregou Felipe até o berçário.

Não esqueço que ao percerber que estava perdendo liquido amniótico afirmei que só iria para a maternidade junto com você.

Se como mãe você sempre brilhou, como avó então você irradia amor, cuidados e mimos.

Obrigada por nos acolher ( A mim, e Felipe e as nossas secretárias do lar ) quando meu casamento chegou ao fim.

Apesar das nossas divergencias, tenha certeza de que tenho gratidão, reconhecimento e também muito amor por você, a quem considero uma grande mulher.

Peço a Deus que nos conceda o privilégio de convivermos ainda por muitos anos!

Peço desculpas pelos momentos que por ventura não tenha agido como você esperava, ou por não ter correspondido as suas expectativas.

Para mim você representa um porto seguro, um alicerce!

Obrigada por existir!

Com Amor,

Chris

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Atuando



O imprevisível

Parei para fazer uma análise das experiências que já vivi ao longo dos meus 36 anos, e me dei conta de quão imprevisível a vida é!
Alguns planos consegui concretizar, outros não. Mas colocando na balança creio que o saldo até agora é positivo!
Profissionalmente me considero realizada, trabalho no que gosto e tenho reconhecimento. Já ajudei a vir ao mundo inúmeras vidas. Em consequência consigo viver bem, com conforto e dignidade.
Na vida pessoal não tenho do que me queixar: tive alguns namoros, casei de véu e grinalda ( com cerimônia religiosa, e festa tradicional ), viajei em lua de mel, realizei o sonho da maternidade.
Apesar do casamento ter dado certo por apenas 6 anos, ainda assim me considero uma felizarda, afinal de contas quantas mulheres na minha idade nunca casaram e não são mães?
A capacidade de renascer das cinzas me torna uma guerreira. Choro, sofro, mas não me entrego.
Levanto, sacudo a poeira e sigo em frente.
Na mina opinião não adianta ficar lamentando o que não posso mudar, ou o que aconteceu de negativo, ou fora do planejado. Funciona muitos mais tentar não errar novamente, ou seja aprender com os próprios erros.
Tenho humildade suficiente e plena consciência das minhas falhas, e espero ter tempo suficiente para aprimorar-me.
A esperança me acompanha, a fé me motiva e a consciência do imprevisível me estimula.
Sou adepta do Rei Roberto Carlos: "Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi"
Quero que minha passagem por aqui seja como um compêndio, e não um livro de poucas páginas!

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Encontrar Alguém

Será que existem almas gêmaes, "a tampa da panela" , a cara metade?
Ao longo da vida construimos nossa história afetiva, e sempre idealizamos um par perfeito.
Como o próprio nome denota, idealizar é criar um ser existente na nossa idéia, na nossa mente, mas nem sempre nos deparamos com esse ser na vida real!
Quem não gostaria de ter um marido exemplar? Que fosse carinhoso, fiel, apaixonado, bom de cama, bom pai, bom ouvinte, que dividisse as tarefas domésticas.
Vejo que algumas mulheres conseguem encontrar parceiros que cheguem perto desse ideal e as considero felizardas. Está cada dia mais raro o tal príncipe aparecer.
E porque é tão difícil? Eu acho que hoje os relacionamentos são muito superficias, não existe entrega total. Além disso, as pessoas estão menos tolerantes, estão mais individualistas.
Algumas vezes diante do conflito, já decidem por cada um seguir seu caminho. Falta diálogo, cumplicidade, capacidade de ceder.
A vida moderna impõe um ritmo acelerado para o cotidiano, e discutir a relação se torna segundo, terceiro ou até um plano inexistente. E quando nos damos conta o distanciamento está intransponível, cada um vivendo a vida a sua maneira, sem pensar como um casal.
Relacionar - se requer esforço mútuo, colaboração e diálogo, muito diálogo.
Não é suficiente apenas encontrar alguém, mas sim ter a capacidade de vivenciar as mudanças que o tempo traz, olhando sempre na mesma direção do outro.
O tripé para o relacionamento ser duradouro na minha opinião é: Respeito, Tesão e Admiração!
Acredito no Amor!

domingo, 12 de julho de 2009

Autoestima

Segundo o dicionário Aurélio, autoestima significa valorização de si mesmo.
Gostar de si mesmo é fundamental para ter qualidade de vida. Mas como fazer para mantermos a autoestima sempre em alta?
Na minha opinião existe um conjunto de fatores que contribuem para que estejamos em paz com nós mesmos:
- Aceitar nossas limitações - ter a consciência que não somos perfeitos, mas podemos convevier muito bem com nossos defeitos.
- Cuidar do corpo e da alma - reservar na agenda diária alguns minutos para passar um hidratante, arrumar o cabelo, fazer a maquiagem, meditar, ouvir uma música relaxante.
-Determinar limites - não devemos permirtir que terceiros enfraqueçam nosso amor próprio, nos magoando ou minando a nossa confiança.
- Cultivar bons sentimentos - solidariedade, autruismo, otimismo, bondade.
- Ter amigos e família por perto - cultivar as amizades e o convívio com a família, que são alicerces para a vida.
Quando deixamos que a autoestima fique abalada, passamos a exergar o mundo de maneira negativa. É imprescindível estar de bem consigo mesmo, para viver melhor!

sábado, 11 de julho de 2009

Na Balança

Essa semana consegui manter a alimentação balanceada, não extrapolei na pontuação.
Como resultado, na reunião dos Vigilantes do Peso a balança mostrou 600 g a menos. Estou cada vez mais perto de atingir a minha meta, só faltam 2,7 kg!
Os primeiros dias foram críticos, o processo de reeducação alimentar pode ser comparado, em menor proporção é claro, a desintoxicação alcoólica e narcótica.
Adoro chocolate, sorvete, biscoitos, e estava me alimentando sem controle, então percebi que precisava tomar uma atitude.
O acontecimento crítico, que me fez buscar apoio nos Vigilates do Peso, foi quando a pulseira do meu relógio ficou apertada e tive que levar na loja para aumentar o tamanho! Nesse momento percebi que estava descuidando do meu corpo, e principalmente da minha saúde, já que o excesso de peso trás consigo muitas complicações.
Sem determinação e esforço não é possível a vitória, e isso vale para todos os aspectos da vida!
Hoje estou mais leve e com certeza muito mais feliz!

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Minha Motivação


Fonte inesgotável de inspiração
Motivo de grande satisfação
Acompanhar seu desenvolvimento
Aumenta ainda mais meu crescimento
Quero poder te oferecer o que tenho de melhor
Ver você feliz, sorrindo e brincando
Acelera meu coração
Definitivamente você é o responsável
Pela minha motivação!

Te amo filho!

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Colcha de Retalhos

Um dos meus grandes prazeres é ouvir música, acredito no ditado que diz "quem canta os males espanta. "
Gosto de músicas com conteúdo, que transmitam alguma mensagem, ouço muito mais as nacionais, sou meio ufanista nesse aspecto.
No trajeto do trabalho, no rádio do carro, no plantão ouvindo meu Ipod, ao dormir, ao acordar, enfim sempre que tenho oportunidade.
Minha vida tem uma trilha sonora, sabe aquela sensação que desperta ao ouvirmos determinada canção? Comigo acontece sempre!
Nos anos 80, eu estava na adolescência, e curtia Legião Urbana, Paralamas do Sucesso, Capital Inicial, Lulu Santos, Blitz, Titãs dentre tantos outros!
Atualmente gosto de Vander Lee, Vanessa da Mata, Nando Reis ( amo ), Cássia Eller, Zélia Duncan, Ivete Sangalo ( a única artista bahiana que compro todos os cds, tem talento e carisma ), Ana Carolina, Cidade Negra, além dos mesmos que curtia no passado.
Algumas frases fazem parte da minha filosofia de vida, da minha crença, e resolvi junta-las nesse post, como uma colcha de retalhos:

" Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia "... ( Lulu Santos )


" Nunca deixe que lhe digam que não vale a pena
Acreditar no sonho que se tem
Ou que seus planos nunca vão dar certo
Ou que você nunca vai ser alguém...

Se você quiser alguém em quem confiar
Confie em si mesmo
Quem acredita sempre alcança "... ( Flávio Venturini )


" É preciso amar as pessoas
Como se não houvesse amanhã
Porque se você parar pra pensar
Na verdade não há" ... ( Legião Urbana )


"Toda pedra do caminho
Você pode retirar
Numa flor que tem espinhos
Você pode se arranhar
Se o bem e o mal existem
Você pode escolher
É preciso saber viver"... ( Titãs)


" Como pode ser gostar de alguém
E esse tal alguém não ser seu" ... ( Vanessa da Mata )


" Eu quero a sorte de um amor tranqüilo
Com sabor de fruta mordida
Nós na batida, no embalo da rede
Matando a sede na saliva" ... ( Cazuza )


" Mudaram as estações nada mudou
Mas eu sei que alguma coisa aconteceu
Está tudo assim tão diferente
Lembra quando a gente chegou um dia a acreditar
Que tudo era pra sempre
Sem saber que o pra sempre
Sempre acaba" ... ( Legião Urbana )


" Que a vida é mesmo
Coisa muito frágil
Uma bobagem
Uma irrelevância
Diante da eternidade
Do amor de quem se ama" ... ( Nando Reis )


E assim vou costurando a minha colcha, e vivendo a vida conforme o ritmo!
Alguns dias são música lenta, outros rock and roll, mas na minha estrada não deixa de existir movimento!

terça-feira, 7 de julho de 2009

Não Olhe Pra Trás

Não Olhe Pra Trás

Capital Inicial

Composição: Alvin L. / Dinho Ouro Preto

Nem tudo é como você quer
Nem tudo pode ser perfeito
Pode ser fácil se você
Ver o mundo de outro jeito

Se o que é errado ficou certo
As coisas são como elas são
Sua inteligência ficou cega
De tanta informação

Se não faz sentido, discorde comigo
Não é nada demais, são águas passadas
Escolha uma estrada
E não olhe, não olhe prá trás

Você quer encontrar a solução
Sem ter nenhum problema
Insistir e se preocupar demais
Cada escolha é um dilema

Como sempre estou
Mais do seu lado que você
Siga em frente em linha reta
E não procure o que perder

Se não faz sentido, discorde comigo
Não é nada demais, são águas passadas
Escolha uma estrada
E não olhe, não olhe prá trás


Hoje a caminho do trabalho ouvi essa música cantada pela banda Capital Inicial, e me dei conta de quão verdadeira a letra é.

Nem tudo na vida é como a gente quer, e nem tudo pode ser perfeito, mas dependendo de como encaremos os fatos, teremos mais ou menos dificulades para transpor as imperfeições.

A forma de encarar o mundo faz muita diferença, já que a felicidade muitas vezes está ao nosso lado e tempo inteiro, mas não a enxergamos por estarmos olhando sempre para trás.

Como definir o certo e o errado? O excesso de informação, embota a capacidade de discernir, mas a vivência pessoal nos habilita a fazer escolhas.

Certa feita, li em algum lugar, que ao atravessarmos uma ponte devemos cortar as cordas que a sustentam, para que não possamos voltar atrás. A indecisão muitas vezes gera angústia, nos impede de prosseguir.

"Nem sempre é conveniente virar a página; às vezes é preciso rasgá-la." Achille Chavée

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Depois do Trabalho

Trabalhei o dia inteiro, e ao retornar para casa fui tomada por um sentimento de genuína felicidade.
Lembrei-me que ao chegar encontraria uma pessoinha me esperando , meu grande e verdadeiro amor, Felipe, meu filho de 6 anos.
Ao entrar no apartamento, ele estava deitado no quarto dele assistindo televisão, e ao me ver deu um pulo e disse: mãe! , veio ao meu encontro, me abraçou e beijou!
Não tem cansaço, sono ou qualquer outro sentimento que não se dissipe diante dessa singela demonstração de afeto!
Muitas vezes olho para ele e penso nossa como sou felizarda por tê-lo em minha vida!
Ser mãe, é um aprendizado diário, ao mesmo tempo que sou mestra por ter a função de educadora, por impor limites, responder a tantos "porques", também sou aprendiz! Aprendo o significado do querer sempre o melhor para alguém, o significado do amor desinteressado, e da renúncia!
Junto com o nascimento do primeiro filho, nascem também uma mãe e um pai. Por falta de experiência, muitas vezes me pergunto será que vou dar conta? Aonde está o manual de instruções? Rs
Mas de uma coisa tenho certeza: O filho que pedi a Deus, ele mandou para mim!
Sou uma mulher realizada por ter o privilégio de ser mãe!



domingo, 5 de julho de 2009

A Mulher Invisível

Hoje foi um domingo bem tranquilo! Levei minha mãe para almoçar no shopping e depois fomos ao cinema, assistimos "A Mulher Invisível". Nossa, foi muito divertido, dei muitas risadas.
Selton Mello estava perfeito, fantántico, sai da sessão apaixonada por Pedro, o seu personagem! Rs
Afinal de contas, qual a mulher que não gostaria de ter um namorado/marido, apaixonado, carinhoso, que manda flores, que queira envelheçer ao nosso lado?
O cinema nacional tem se superado ultimamente, filmes de qualidade, com conteúdo leve!
Exemplos de filmes nacionais recentes que adorei:
- Sexo, Amor e Traição
- Se Eu Fosse Você ( 1 e 2 )
- Divã
Todos me fizeram rir muito, e afinal sorrir é uma excelente terapia para reduzir o estresse do dia a dia.

sábado, 4 de julho de 2009

Dia D

Hoje é sábado, Dia D, reunião dos Vigilantes do Peso! Cheguei confiante porque durante a semana consegui manter o controle alimentar, não extrapolei. E o resultado foi animador: 900g a menos!
Faltam apenas 3,3kg para atingir minha meta, chegar aos 65kg. Sei que sem sacrifícios, e força de vontade não consegurei alcançar meus objetivos!
Estou me alimentando de maneira mais saudável, comendo mais frutas, saladas, ingerindo menos refrigerates, doces e carboidratos.
Gosto de atividade física, mas por conta do ritmo de trabalho, e para estar mais presente na vida do Felipe, decidi suspender temporariamente minhas idas a academia. Frequentava aula de musculação 3 vezes por semana, até o final de Janeiro desse ano. Há exatos 6 meses estou sedentária e sinto falta. Mas assim que reorganizar a vida doméstica e o trabalho retomarei a pratica regular de exercícios.
Quero praticar corrida de rua, acho muito interessante!
Bem, agora vou descansar um pouco para recuperar as energias.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Dilúvio na minha cidade!

Angel

video

Aonde Anda a Felicidade?

Nesses "tempos modernos", percebo que as pessoas associam a felicidade com o ter:
- Status
- Dinheiro
- Poder
- O carro do ano
- A roupa de grife
- Uma mansão
- O celular mais incrementado
- Jóias
Parece até que a solução para as angustias, tristezas, para a solidão, encontra-se associada ao consumo.
Por outro lado, os reais valores deixaram de ser cultivados e ensinados às novas gerações:
- Solidariedade
- Respeito aos semelhentes ( principalmente aos mais velhos )
- Preservar o Meio Ambiente
- Pedir com licença, por favor
- Falar obrigado (a)
- Saber os limites
- Valorizar a saúde
- A família
- Cumprir as leis

Se protestamos porque tivemos nossos direitos violados, corremos o risco de sermos agredidos, humilhados, rechaçados, ou até mesmo de perder a vida!
Não posso acreditar no que leio, vejo e ouço ultimamente. Pais tirando a vida de seus filhos, e vice versa, idosos sendo mal tratados, guerras em nome de tantos motivos inaceitáveis, corrupção, impunidade, crimes bárbaros.
O que esperar do futuro?
Será que esse é o caminho correto a seguir em busca de realização pessoal, em busca da felicidade?
Hoje, moramos em prisões, vivemos aterrorizados, porque o fato de poucos terem muito e muitos não terem nada, nos torma reféns do sistema.
Não sou hipócrita para dizer que não gosto de conforto, de viver bem, de poder pagar minhas contas no fim do mês, mas não estou imune a situação alheia. E o mais importante: não preciso passar por cima de ningém para estar aonde estou.
Para mim a Felicidade jenuína está em minha família, meus amigos, meu trabalho, em ter saúde, ter emprego, em poder colocar a cabeça no travesseiro a noite e dormir tranquila!
E faço a minha parte para ajudar como posso. Cito aqui uma parábola antiga:
Havia um incêndio na floresta e o gavião viu um passarinho passando de um lado para o outro trazendo água no bico e disse: porque você está perdendo seu tempo? Sozinho não vai conseguir apagar o incêndio, e o passarinho respondeu: pelo menos estou fazendo a minha parte.
Se cada um fizer a sua parte, certamente descobriremos aonde anda a tal felicidade!

O Melhor Ginecologista


Devia ser chamado de o melhor ser humano...


Uma mulher chega apavorada no consultório de seu ginecologista e diz: - Doutor, o senhor terá que me ajudar num problema muito sério. Este meu bebê ainda não completou um ano e já estou grávida novamente. Não quero filhos em tão curto espaço de tempo, mas num espaço grande entre um e outro....
O médico então perguntou: Muito bem. O que a senhora quer que eu faça? A mulher respondeu:
Desejo interromper esta gravidez e conto com a sua ajuda. O médico então pensou um pouco e depois de algum tempo em silêncio disse para a mulher: Acho que tenho um método melhor para solucionar o problema.
E é menos perigoso para a senhora. A mulher sorriu, acreditando que o médico aceitaria seu pedido. Ele então completou: Veja bem minha senhora, para não ter que ficar com dois bebês de uma vez, em tão curto espaço de tempo, vamos matar este que está em seus braços. Assim, a senhora poderá descansar para ter o outro, terá um período de descanso até o outro nascer. Se vamos matar, não há diferença entre um e outro. Até porque sacrificar este que a senhora tem nos braços é mais fácil, pois a senhora não correrá nenhum risco... A mulher apavorou-se e disse: Não doutor! Que horror! Matar um criança é um crime. Também acho minha senhora, mas me pareceu tão convencida disso, que por um momento pensei em ajudá-la. O médico sorriu e, depois de algumas considerações, viu que a sua lição surtira efeito. Convenceu a mãe que não há menor diferença entre matar a criança que nasceu e matar uma ainda por nascer, mas já viva no seio materno.

O CRIME É EXATAMENTE O MESMO!!!!!

Recebi esse texto por e-mail e resolvi publicá-lo para que possamos refletir...

Autoria desconheçida!


quarta-feira, 1 de julho de 2009

A Saga do Serviço Público

Hoje foi um dia bem difícil para mim! Em maio de 2008 comprei um notebook Hp, de última geração na época, e que me custou muito caro! Com apenas 5 meses de uso ele apresentou defeito, como estava na garantia, enviei para a assistência técnica. Após 30 dias, recebi o equipamento de volta, sem a bateria. Entrei em contato por telefone e a HP enviou o acessório por sedex.
Pensei que não teria mais problemas, mas a alegria durou pouco. Após um mês, o notebook apresentou outro defeito, e novamente tive que envia-lo para São Paulo ( moro na Bahia ), mais precisamente em 29 de dezembro de 2008. Eles teriam 30 dias para sanar o problema, e no entanto após inúmeros contatos telefônicos por minha parte, não obtive enhuma explicação de qual era o defeito, nem o motivo da demora. Em um dos contatos fui transferida para vários atendentes, mais de 15 minutos de espera ao telefone, uma verdadeira falta de respeito a mim como consumidora e como pessoa!
Não restando outra alternativa, no iníco de março de 2009 ( quase três meses com o notebook na assistência técnica ) abri processo no Juizado de Defesa do Consumidor.
A data da primeira audiência foi marcada para quatro meses depois, mais precisamente para hoje, dia 1º de Julho de 2009.
Foram quatro meses de espera, ansiosa para que a justiça fosse feita. Acordei cedo e pontualmente as oito horas da manhã já me encontrava na sala de espera do SAJ.
Para minha surpresa e decepção fui informada após quase 30 minutos de espera, que a conciliadora não iria realizar a audiência porque tinham sido agendados quatro processos para o mesmo horário e o meu era o último, portanto teria que ser remarcado para outro dia!
Nossa fiquei indignada! Após muita insistência e a ajuda de um amigo com influência no sistema, as 9:00h a audiência de conciliação foi iniciada.
O advogado da HP ofereceu a devolução do valor pago, corrigido pelo INPC , através de depósito judicial. Eu havia pleiteado além do valor, uma indenização por danos morais, no total de 20 salários mínimos, mas resolvi aceitar a proposta para encerrar o processo!
A tarde nova jornada no setor público, e dessa vez muito mais desgastante!
Como sou autônoma, pago ISS , Imposto Sobre Serviços para poder exercer a profissão.
Fiz minha inscrição em 5 de janeiro de 1999, e como atualmente não preciso mais recolher esse imposto por trabalhar com pessoa jurídica, em 26 de janeiro de 2009 abri processo junto a Sefaz solicitando baixa do meu cadastro.
Para minha surpresa após prazo de 30 dias em análise, fui informada de que consta em aberto a anuidade de 1998, e que meu nome está na Dívida Ativa do município. Vejam bem, me inscrevi em 5 de janeiro de 1999 e a Sefaz está me cobrando uma dívida de 1998, e ainda enviou meu nome para Dívida Ativa! Um total absurdo!
Cheguei à Sefaz por volta das 14:30h, me mandaram para vários departamentos, no total foram 5 senhas em andares e prédios diferentes, e nenhum funcionário sabia de fato qual conduta deveria ser tomada para resolver a questão.
Perdi a paciência, sentimento que tenho me policiado para manter como obrigação no meu dia a dia. Após 3 horas num pingue pongue sem fim ( me senti a bola do jogo! ), fui encaminhada ao protocolo para abrir novo processo solicitando a extinção da dívida, por ser ela indevida!
Deixo mais um questionamento no ar: Porque o serviço público é tão moroso e ineficaz muitas vezes? Porque o servidor público não se esforça para prestar serviços de qualidade aos cidadãos ? Quem souber me responda por favor!